Atenção! Este produto de investimento destina-se apenas a investidores profissionais. Não há garantia de capital e o desempenho não é garantido.

Para aceder a esta informação, confirme que é um investidor profissional.
Um cliente profissional é um cliente que possui a experiência, os conhecimentos e a competência para tomar as suas próprias decisões de investimento e avaliar corretamente os riscos envolvidos. Certifique-se de que é um investidor profissional, consultando o artigo L. 533-16 do Código Monetário e Financeiro francês.
As informações disponíveis no sítio não constituem uma oferta de subscrição ou uma recomendação personalizada. O Younited Credit não poderá ser responsabilizado na sequência da consulta destas informações.

Mais de um terço dos portugueses já fez um pagamento fracionado numa loja física com o objetivo de comprar eletrodomésticos

Pesquisa de mercado
07/09/22
Comunicado de imprensa

christian lue 8Yw6tsB8tnc unsplash

  • Consumidores portugueses pediram, em média, entre 300 e 499 euros com a possibilidade de pagamento de 2 a 4 prestações;
  • Além de eletrodomésticos, os portugueses recorreram ao pagamento fracionado para
    comprarem equipamentos tecnológicos, smartphones, serviços e mobília;
  • A nível europeu, mais de 70% dos consumidores estão familiarizados com esta
    modalidade de pagamento, sendo que 1 em cada 3 consumidores já a subscreveu.

A Younited, líder em crédito instantâneo da Europa, divulga hoje os resultados de um estudo pan-europeu sobre os hábitos de consumo relativos aos pagamentos fracionados, segundo o qual mais de um terço dos portugueses já recorreu a esta modalidade de pagamento numa loja física com o objetivo de comprar eletrodomésticos.

Os pagamentos fracionados passaram a fazer parte dos hábitos de consumo, quer dos consumidores
quer dos comerciantes, e este mercado em expansão deverá atingir os 250 mil milhões de dólares a
nível mundial até 2025. Quais são as expetativas dos consumidores europeus e quais as
especificidades que se verificam em Portugal? Para responder a esta questão, a Younited promoveu
um estudo pan-europeu inovador dedicado aos desafios dos pagamentos fracionados.

O inquérito, realizado pela empresa de investigação independente MixFactory em Portugal, Espanha,
Itália, Alemanha e França, conclui a emergência de duas grandes tendências: o crescente interesse dos
consumidores por pagamentos fracionados durante um maior número de prestações mensais e a
necessidade de conciliar a instantaneidade com a proteção do consumidor.

No caso de Portugal, o estudo da Younited revela que 88% dos consumidores portugueses inquiridos
considera que, atualmente, os pagamentos fracionados estão amplamente disponíveis no retalho,
sendo que 38% já fez um pagamento fracionado e 34% pondera recorrer a esta modalidade de
pagamento. Apenas 28% afirma que não o irá fazer.

Entre os portugueses que já recorreram aos pagamentos fracionados, 59% fê-lo numa loja física
enquanto 35% foi numa compra feita pela internet. Dos inquiridos, conclui-se também que 94% já
conhecia a empresa com quem contratualizou o pagamento fracionado e que 57% não teve de pagar
uma taxa inicial (ao contrário dos restantes 43%).

De acordo com o estudo, os consumidores portugueses recorreram aos pagamentos fracionados para
comprarem eletrodomésticos, equipamentos tecnológicos (computador, televisão, etc.),
smartphones, serviços (viagens) e mobília. No que diz respeito a montantes, entre 300 e 499 euros foi
o segmento mais procurado assim como 2 a 4 prestações foram as parcelas mais requisitadas (45%).

O facto de ser um processo contratual gratuito foi o principal motivo (45%) enumerado pelos
portugueses que os levou a fazer um pagamento fracionado, sendo que 33% dos inquiridos revela ter
demorado menos de 1 minuto e em que foi apenas pedido o cartão do cidadão. O pagamento
planeado, uma conta cliente, uma app, o estar em contacto com a empresa e a possibilidade de poder
fazer reembolsos antecipados foram as experiências mais valorizadas no momento pós-subscrição de
um pagamento fracionado.

A nível europeu, segundo o estudo da Younited, mais de 70% dos europeus estão familiarizados com
os pagamentos fracionados, sendo que 1 em cada 3 consumidores utiliza-os (41% em Espanha, 26%
em Itália, e 34% em França e Alemanha). As três principais razões enumeradas pelos consumidores
europeus para escolher esta modalidade de pagamento foram: distribuir as despesas ao longo do
tempo, equilibrar o orçamento e fazer face às despesas.

Recorde-se que a Younited, líder em crédito instantâneo da Europa, apresenta soluções de
financiamento que respondem a todas as necessidades e expetativas de forma responsável. Qualquer
que seja o objetivo, a Younited disponibiliza empréstimo pessoal 100% online que pode ir até aos 50
mil euros e com prazo até 84 meses, com todas as vantagens de ser rápido, fácil, seguro e com
assinatura online.